Espiritismo na Universidade

Nilza Teresa Rotter Pelá

de Ribeirão Preto, SP

Há alguns anos estabeleceu-se uma polêmica sobre o ensino de "religiões" nas escolas públicas. Foram muitas opiniões convergentes e divergentes, grupos que defendiam, outros que se antepunham e ainda outros que, sob condições, acatavam a idéia. Sobretudo discutiu-se a questão do pagamento das pessoas que se responsabilizariam por ministrar as "aulas", bem como ficaria o ensino das religiões orientais e outras práticas tidas como religiosas e de orientação não cristã.

As faculdades e universidades claramente definidas como "religiosas" têm na sua grade curricular a disciplina de Teologia, que independente da orientação religiosa do aluno é obrigatória.

O assunto é fonte de tantas controvérsias que em alguns estados dos Estados Unidos da América, tornou-se obrigatório o ensino do Criacionismo na mesma importância da Teoria da Evolução das Espécies; ou seja o mesmo número de horas que se dedica a ensinar que a espécie humana evoluiu a partir de primatas tem-se que ensinar que somos descendentes de Adão e Eva.

Estas situações nos fazem refletir se a escola é espaço adequado para a temática religiosa. O tempo se encarregou de responder esta questão. Espontaneamente, sem qualquer proposta formal, sobretudo nas faculdades e universidades começaram a surgir grupos que se propõem a reuniões de caráter religioso.

Estes grupos congregam professores, alunos e funcionários, profitentes das diferentes religiões cristãs e como não podia deixar de ser também os espíritas têm criado seus grupos de estudo da Codificação Kardequiana. Não sabemos como isto esta se dando em nível de Brasil, entretanto temos notícias de dois grupos situados em duas grandes e conceituadas universidades da região sudeste: Universidade Estadual de Campinas e Universidade Federal do Rio de Janeiro. O grupo de Campinas intitula-se GRUPO DE ESTUDOS ESPÍRITAS DA UNICAMP e tem um site na Internet: http://www.geocities.com./Athens/Academy/8482.

No Rio de Janeiro o grupo intitula-se NÚCLEO ESPÍRITA UNIVERSITÁRIO FUNDÃO e pode ser contatado através de um de seus integrantes no seguinte e-mail formiga@rurairj.com.br. (cuidado, o ponto é do parágrafo não do endereço)

Aqui em Ribeirão Preto temos notícia de alguns grupos em processo de consolidação, em um, tivemos a felicidade de participar da primeira reunião preparatória que terá seu espaço solicitado à direção do Centro Universitário e o outro no Hospital das Clínicas para o qual fomos convidados a participar.

Parece então, que a escola esta se tornando também um espaço de estudo e reflexão da Doutrina Espírita.

Este momento é de extrema importância, pois se promete ser um foco de difusão da Doutrina, há que se ter rigoroso cuidado na manutenção da pureza doutrinária e nas metas e objetivos destes grupos.

Como tudo que se intitula Espírita, não pode se afastar das obras básicas da doutrina, não pode ser impregnado de práticas estranhas á doutrina. Há que se lembrar também que o pressuposto básico destes grupos é o estudo e reflexão e que este espaço não se presta a práticas mediúnicas e/ou a tratamentos espirituais. Estas circunstâncias devem ser encaminhadas à casa espírita que é lugar adequado e preparado para isto.

Destacamos aqui a importância desses grupos para aqueles alunos que oriundos de famílias espíritas muitas vezes, ao se mudar de cidade para realizar um curso universitário, acabam se afastando da doutrina por desconhecimento das casas espíritas da "nova" cidade, há que considerar os muitos apelos que a vida universitária tem relativos a uma vida dita "mais livre e alegre". Sentindo que professores, outros colegas e funcionários claramente participam sentir-se-ão fortalecidos para também participar.

Outro aspecto a ser considerado é relativo àqueles que tem curiosidade de conhecer a doutrina mas ainda não se "atrevem" a ir à casa espírita. "Vou passar por lá para ver como é".

Por estes e outros aspectos é que o grupo deve ser composto por pessoas ligadas ao movimento e a casas espíritas para que a pureza doutrinária seja mantida e para que se faça os encaminhamentos necessários.

A seara se apresenta sob nova veste, mas o apelo do Mestre ainda é o mesmo "Ide e pregai".

(Jornal Verdade e Luz Nº 173 de Junho de 2000)